Home»Pelo Brasil»Minas Gerais»Roteiro de 2 dias em Ouro Preto. O que fazer?

Roteiro de 2 dias em Ouro Preto. O que fazer?

0
Shares
Pinterest Google+

Roteiro de 2 dias em Ouro Preto. O que fazer?

ONDE FICAR EM OURO PRETO

Ficamos na Pousada Chão de Minas, em Cachoeira do Campo, a 15 quilômetros de Ouro Preto. Apesar da estrada boa, se for ficar até muito tarde em Ouro Preto talvez seja melhor ficar por lá mesmo. Entretanto, caso queira fugir um pouco da multidão do centro de Ouro Preto, a pousada é perfeita. A pousada, que ocupa uma áreas de 40.000m2, fica em um casarão que faz os hospedes se sentirem em uma antiga fazenda mineira.

Os quartos são muito bons. Nosso quarto, no caso a Suite Master, tinha cama king-size com ar condicionado, tv, cofre, além de hidromassagem. Como ponto negativo, não tinha a opção de muitos canais, entretanto isso não nos incomodou. Nem todos os quartos tem essa configuração, mas pelas fotos que vimos todos parecem ser bem aconchegantes.

Além do restaurante (não chegamos a provar o restaurante), a pousada oferece diversas atrações. Entre elas um alambique (peça ao dono para te levar para um tour) que atualmente produz uma cachaça com o mesmo nome da pousada. Além disso, a pousada também tem espaço para eventos, piscina, um amplo espaço de jardins e estacionamento gratuito.

O Café da Manhã é muito bom. Muitas das opções de pães e bolos foram produzidas na própria pousada. O pão-de-queijo também foi produzido na própria pousada, e estava muito bom. Além disso, você pode pedir ao pessoal da pousada para preparar um ovo feito na hora.  Combinou muito bem com os pães disponíveis no café da manhã.

Se for viajar para Ouro Preto e precisa reservar hotel, confira as tarifas de dezenas de hotéis no booking.com

RESUMO DA VIAGEM (2017)

  1. Pousada Chão de Minas
  2. Basílica de Nossa Senhora do Pilar – Museu da Inconfidência – Igreja Nossa Senhora do Carmo – Feira de Artesanato – Igreja de São Francisco de Assis – Mirante Morro São Sebastião

PLANEJANDO SUA VIAGEM?

Reservas em Hoteis Aluguel de Carros Seguro de Viagem Ingressos / Excursões

Se precisar de ajuda planejando sua viagem, podemos ajudar. Clique aqui

ROTEIRO

DIA 1

A viagem de Belo Horizonte a Ouro Preto (em torno de 90 quilômetros) já é um sinal da experiência histórica, cultural e gastronômica que essa cidade de Minas Gerais oferece aos turistas que a visitam.

Saímos de Belo Horizonte por volta de 12:30 (nosso check-in na pousada era as 14:00). Deixamos para almoçar pela estrada, pois durante o trajeto a Ouro Preto existem ótimas opções de lanche.

Roteiro de 2 dias em Ouro Preto. O que fazer?

Nossa 1a parada foi o famoso Restaurante Jeca Tatu. Não é um restaurante em si, mas sim uma lanchonete em meio a um loja de antiguidades na cidade de Itabirito. O proprietário exibe ao redor do restaurante todas suas antiguidades, que vai de centenas de vinis, várias bicicletas, livros, máquinas fotográficas e uma coleção de notas antigas e de outros países. Tem até um cinema antigo (não sei se funciona). Entretanto, nada se compara ao delicioso pastel de angu servido aqui. Tem de vários sabores e custam R$6,00 cada. Apesar do preço ser meio salgado, o pastel é muito bom. Massa muito boa e vem bem sequinho.

Nossa 2a parada foi no Restaurante Retiro Novo para comer um pão com linguiças sensacional, que acompanha requeijão, tomate e cebola. As empadas aqui também são bem famosas, mas o pão com linguiça é clássico.

Chegamos em Ouro Preto (na verdade a Pousada está localizado em Cachoeira do Campo, a 15 quilômetros de Ouro Preto) por volta das 14:00 e fomos direto para a Pousada. Nesse 1a dia não saímos, pois ficamos aproveitando tudo que a pousada tinha para oferecer. Como estava no Inverno, não aproveitamos a piscina, mas a hidromassagem do quarto era ótima.

Saímos a noite para jantar no restaurante Casa Garcia, na entrada de Ouro Preto. Que comida sensacional. Tudo estava perfeito e os preços são bem em conta em relação a alguns restaurantes em Belo Horizonte. O restaurante não é situado no centro de Ouro Preto, mas como estávamos de carro, isso não foi um problema.

O Casa Garcia é comandado pelo famoso chef Mauro Bernardes, que se mudou para Ouro Preto depois do fechamento do Restaurante Ficus em Belo Horizonte. Apesar do estilo dos prato serem diferentes, tudo continua muito bom, assim como era no Ficus.

Chegamos no restaurante por volta das 19:30 (esse era o último horário na qual o restaurante aceita reservas). Instalado em um antigo armazém de secos e molhados em Ouro Preto, o ambiente e a decoração manteve o ar de um antigo armazém do interior de Minas Gerais, com paredes de pau a pique, prateleiras, balcão de madeira, entre outras características.

De entrada, pedimos os bolinhos de arroz com MUITO queijo. Estavam muito bons. Para o jantar pedimos os especiais do dia, que eram o Nhoque de banana da terra ao ragu de carne (R$24,00) e a Sopa fresca de tomate com funghi secchi, queijo curado e ovo poché com pão da casa (R$28,00).  Os dois estavam sensacionais, um melhor que o outro, alem do pão, que foi feito lá mesmo, que também estava muito bom. Outra opção do cardápio eram as carnes, como por exemplo o Miolo assado no forno a lenha ao chimichurri (R$69,00) ou a Carne de panela lentamente braseada em seu molho (R$46,00). As carnes te dão direito a um acompanhamento, que podem ser massas, vegetais ou saladas.

DIA 2

Acordamos cedo e tomamos o café da manhã da pousada, que estava delicioso. Fizemos o tour do alambique feito pelo proprietário da pousada e saímos em direção a Ouro Preto.

Nossa 1a parada foi a Basílica de Nossa Senhora do Pilar, na entrada de Ouro Preto. Construída inicialmente em 1728 a Basílica é uma das mais famosas e visitadas em Ouro Preto. Não conseguimos entrar, pois conforme o atendente estava tendo um batizado na Basílica e terminaria em torno de 45 minutos (chegamos lá por volta de 11:30). Demos uma volta por fora da Basílica para conhece-la. Como tínhamos outras igrejas no roteiro decidimos não esperar e seguir para a próxima parada.

Roteiro de 2 dias em Ouro Preto. O que fazer?

Planeje bem onde parar em Ouro Preto, pois o Museu está situado na famosa Praça Tiradentes. Foi muito difícil achar vaga, então paramos um pouco afastado do centro (depois de procurar vaga por pelo menos uns 20 minutos). O Museu da Inconfidência foi na minha opinião a melhor atração de Ouro Preto. O museu está muito bem cuidado e estruturado. Fiquei surpreso com o nível da estrutura, a beleza e o acervo do Museu. Lá estão situadas várias obras de Aleijadinho, Francisco Vieira Servas, Francisco Xavier de Brito, entre muitos outros.

Na decada de 1930, o então presidente do Brasil, Getulio Vargas, decretou que os restos mortais dos principais participantes da Inconfidência Mineira voltasse da Africa para o Brasil. Esses restos mortais foram encaminhados para Ouro Preto e colocados na antiga Casa de Câmara e Cadeia de Vila Rica. Por volta de 1944, o prédio deixou de ser uma penitenciária e se tornou o Museu da Inconfidência, através de um decreto do governo federal.

A visita ao Museu dura em torno de 1 hora mas vale muito a pena. Ingressos a R$10,00.

Bem ao lado do Museu da Inconfidência está situado a Igreja Nossa Senhora do Carmo. Construída em 1776, a Igreja está aberta a visita ao publico (Ingressos a R$3,00). Umas das principais atrações de Ouro Preto são as visitas as diversas igrejas que a cidade abriga. Então quisemos ir e entrar nas 3 que tínhamos selecionado. Você não precisa entrar, mas se tiver oportunidade vale a pena, pois todas as igrejas aqui são bem bonitas.

Situada a dois quarteirões da Praça Tiradentes, partimos para visitar a famosa Feira de Artesanato, que é bem conhecida pelas barracas vendendo centenas de produtos de pedra-sabão.

Almoçamos no famoso restaurante Bené da Flauta, bem ao lado da feira. Restaurante muito tradicional servindo comida mineira. Não é dos mais baratos. O tutu de feijão para dois, acompanhado de arroz, lombo, linguiça, couve e torresmo sai por R$64,00. De novo, não é muito barato mas a comida é muito boa. A vista do restaurante, pelo menos do 2o andar é muito bonita também.

Almoçamos no famoso restaurante Bené da Flauta, bem ao lado da feira. Restaurante muito tradicional, servindo comida mineira. Não é dos mais baratos. O tutu de feijão para dois, acompanhado de arroz, lombo, linguiça, couve e torresmo sai por R$64,00. De novo, não é muito barato mas a comida é muito boa. A vista do restaurante, pelo menos do 2o andar é muito bonita também.

Situado ao lado do Restaurante está talvez a mais bela e visitada igreja de Ouro Preto, a Igreja de São Francisco de Assis.

A visita custa R$10,00. A principal atração da Igreja é o teto, que foi pintado por Manuel da Costa Ataíde. Dentro das proporções, tem o estilo da Capela Sistina em Roma.

Roteiro de 2 dias em Ouro Preto. O que fazer?

A igreja foi construída na década de 1760 em estilo Barroco, se tornando umas das mais belas construções desse estilo no Brasil. O projeto foi elaborado por Aleijadinho, que também trabalhou em várias obras durante a construção da Igreja. Sem duvida, se for somente a uma igreja em Ouro Preta, essa é ela. Alem disso, em 2009, a Igreja de São Francisco de Assis foi eleita uma das 7 Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo.

Saímos da Igreja, pegamos o carro e fomos para o Mirante Morro São Sebastião. Não aconselharia a ir andando, pois a subida até lá é longa e íngreme. Entretanto, se estiver de carro, vale muito a pena dar uma passada, pois a vista é bem legal.

PLANEJANDO SUA VIAGEM?

Reservas em Hoteis Aluguel de Carros Seguro de Viagem Ingressos / Excursões

 

No Comment

Leave a reply