Home»Pelo Mundo»América do Norte»Estados Unidos»Roteiro de 1 dia em San Diego. O que fazer?

Roteiro de 1 dia em San Diego. O que fazer?

0
Shares
Pinterest Google+

Roteiro de 1 dia em San Diego. O que fazer?

ONDE FICAR EM SAN DIEGO

Ficamos no hotel Best Western Yacht Harbor Hotel. O hotel é muito bom, localizado bem perto do aeroporto de San Diego. O preço é bem razoável em relação a localização, sem contar que como ficamos somente 1 dia na cidade, o hotel era exclusivamente para dormir. Se for viajar para San Diego e precisa reservar hotel, confira as tarifas de dezenas de hotéis no booking.com.

RESUMO DA VIAGEM (2017)

  1. Parque Balboa / Gaslamp Quarter / Praia de Coronado / Little Italy / Estátua “Embracing Peace”

PLANEJANDO SUA VIAGEM?

Reservas em Hoteis Aluguel de Carros Seguro de Viagem Ingressos / Excursões

Se precisar de ajuda planejando sua viagem, podemos ajudar. Clique aqui

ROTEIRO

DIA 1

Roteiro de 1 dia em San Diego. O que fazer?

Saímos bem cedo de Los Angeles com destino a San Diego. A viagem de carro dura em torno de 2 horas e chegamos em San Diego por volta das 09:00. Caso queira aproveitar um pouco mais a cidade, é importante que saia bem cedo de Los Angeles, até porque dependendo do horário, o trânsito aperta um pouco.

Assim que chegamos fomos direto para o Balboa Park. Sem sombra de dúvida um dos melhores parques que já estivemos. Fundado em 1868, o Balboa Park é um dos mais antigos nos Estados Unidos. Dá para passar o dia todo, ou até mais de 1 dia aproveitando o parque. São  dezenas de atrações, de vários museus e jardins até o famoso Zoo de San Diego.

A entrada ao parque é de graça, você só tem de pagar para ir aos lugares dentro do parque (Visite o Centro de Visitantes para tirar dúvidas).

Como iriamos ficar somente até a hora do almoço, decididos ir somente a 1 lugar, o Japanese Friendship Garden. A entrada custou US10 dólares por adulto (Crianças abaixo de 6 entram de graça).  Aberto em 1991, o Jardim Japonês foi desenhado pelo famoso arquiteto Takeo Uesugi. Hoje em dia, o Jardim é visitado por aproximadamente 100.000 pessoas/ano. O Jardim Japonês e extremamente bem cuidado, por isso vale muito a pensa visitar, especialmente se você gosta de lugares ligados a cultura asiática.

Depois de sair do Jardim Japonês ficamos andando pelo parque até mais ou menos umas 12:00. Além disso, existe também a opção de comprar o pass do parque, que dá direito a várias coisas. Entretanto, pelo curto tempo que iriamos passar lá, não valeria a pena comprar. Como disse antes, o parque é imenso e abriga outas dezenas de atrações que não tivemos como ir, como por exemplo o Zoo de San Diego, o Museu de Artes Fotográficas, o Museu de Historia Natural de San Diego, entre tantas outras.

No entanto, caso esteja curto na grana, você não precisa ir a nenhum desses lugares, o parque em si é extremamente agradável e tem muitas atrações gratuitas para aproveitar. Não por menos, o parque fica lotado não só de turistas, mas da própria população de San Diego, que usa o parque para exercitar, levar as crianças para brincar, etc,

Saindo do parque pegamos o carro e paramos em um estacionamento no Gaslamp Quarter. O famoso bairro de San Diego é um dos bairros mais agitados da cidade. Nesse bairro se encontra dezenas de restaurantes, bares, cafés, boates, hotéis, etc. Portanto, caso queira sair a noite, o Gaslamp Quarter é uma ótima opção.

Paramos o carro perto da Gaslamp Quarter Station e almoçamos no The Old Spaghetti Factory. O restaurante serve comida clássica italiana. Comida farta e deliciosa. De lá, andamos sem roteiro por vários quarteirões, apenas conhecendo o bairro.

Como estávamos de carro, voltamos ao estacionamento e pegamos o carro para conhecer a famosa praia de Coronado. O bairro abriga o famoso hotel Coronado, além da da famosa Orange Avenue. Paramos o carro perto e fomos andando até a praia, que estava bem vazia. Andamos um pouco pela praia, mais para conhecer mesmo.

Voltamos para o centro e fomos para o Little Italy tomar um café no James Coffee Co.com um amigo do Breno que mora em San Diego.  O Little Italy é um bairro super agitado, que originalmente era habitado por sua maioria de pescadores italianos. Desde sua renovação, o bairro virou um dos lugares mais concorridos de San Diego, abrigando dezenas de restaurantes italiano, cafés, lojas de produtos italianos, galerias de arte, alem de prédios residenciais.

A próxima parada foi na Estátua “Embracing Peace” e o restaurante The Fish Market, literalmente em frente a estátua. Tiramos algumas fotos e fomos direto ao restaurante, que estava lotado. A comida era excepcional, principalmente os frutos do mar, que estavam super frescos. Com certeza as melhores vieiras que já comemos, especialmente as que estavam enroladas em bacon. Entretanto, como dito acima, o restaurante vive completamente lotado, portanto não deixe de fazer reserva.

PLANEJANDO SUA VIAGEM?

Reservas em Hoteis Aluguel de Carros Seguro de Viagem Ingressos / Excursões

 

No Comment

Leave a reply